Apresentação

Com mais de 100 anos de existência, a Copag é pioneira na produção de cartas para jogar no mercado brasileiro e se transformou em uma das maiores empresas do mundo no segmento de baralhos.

No início, quando Albino Gonçalves fundou a Albino Gonçalves e Cia. Importadores, a empresa atuava apenas como importadora de baralhos e produzia papelaria em geral. Anos mais tarde, porém, a companhia passou a produzir os seus próprios baralhos e adotou a razão social Companhia Paulista de Papéis e Artes Gráficas – Copag.

Desde as antigas máquinas de litografia, usadas na produção de baralhos no começo do século XX, até os mais modernos equipamentos utilizados na fábrica em Manaus, inaugurada em 1987, muita coisa evoluiu. Arrojo, competência, tecnologia e principalmente uma constante preocupação com o elemento humano fazem parte do dia a dia da Copag, que sempre primou por manter uma postura de vanguarda.

A Copag também realiza pesquisas de mercado para garantir e oferecer modernidade, inovação e criatividade em termos de produtos e meios de produção, por meio de uma equipe de profissionais especializados e com foco no mercado. Esse know-how fez com que, em 2005, o grupo Cartamundi – principal player do segmento de baralhos no mundo – adquirisse 50% da empresa e expandisse ainda mais a visibilidade da marca.

Cartas Copag Cartas Copag Copag Introdução

Hoje, os baralhos Copag podem ser encontrados nos cinco continentes e nos maiores e mais conceituados cassinos e campeonatos do mundo. A Copag compete em qualidade, preço e está sempre à frente das concorrentes no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias.

No Brasil, a Copag conta ainda com um amplo portfólio de jogos infantis, juvenis e cartas personalizadas, proporcionando opções de diversão para todos os gostos – uma diversão que, enfim, não tem limites.

Mosqueteiro animado Cartas abertas
Compromisso da Empresa

Linha do tempo

  • 1908

    O imigrante português Albino Dias Gonçalves deixa de ser empregado e, com base na extinta firma Riedel & Franco e um capital inicial de sessenta contos de réis, instala na Rua José Bonifácio, centro de São Paulo, a Albino Gonçalves & Cia. Importadores, uma empresa gráfica especializada em trabalhos comerciais, rótulos para indústrias, folhinhas, cartazes e livros em branco.

  • 1918

    Albino muda a razão social da empresa para Companhia Paulista de Papéis e Artes Gráficas – Copag.

    É o momento em que tem início a produção de baralhos.

  • Anos 20

    Quando a Copag já comercializava nove modelos de baralhos, inauguram-se novas instalações na Rua Piratininga, no bairro do Brás.

  • 1923

    Em 1923, surge o Baralho 139 – até hoje o carro-chefe da empresa, reconhecido como o baralho mais antigo do Brasil em circulação.

    Uma representação da Copag é instalada no Rio de Janeiro, na Rua Pedro I, próximo ao lago do Machado. Nesse período, a Copag expande o seu mercado e conquista a liderança do mercado brasileiro.

  • 1938

    No dia 4 de setembro, todos os funcionários da Copag participam de uma grande festa de confraternização para comemorar os 30 anos da empresa, em Santos, litoral de São Paulo.

    Uma série de competições, gincanas, torneios e ginásticas faz parte do roteiro de atividades.  A Copag é pioneira nesse tipo de atividade, introduzindo o que, décadas depois, viria a chamar-se “relações humanas”, parte essencial da estrutura empresarial e um princípio que levaria à responsabilidade social.

  • 1939

    Morre, no Rio de Janeiro, Albino Dias Gonçalves. Seu filho João, então com 41 anos de idade, assume a frente dos negócios.

  • Anos 40

    A época de esplendor dos cassinos brasileiros foi um período muito criativo na Copag, com muitos lançamentos e a sofisticação na produção.

  • Anos 40

    No dia 30 de abril de 1946, porém, o governo proíbe o jogo no Brasil. Da noite para o dia, os cassinos são fechados e mais de 40 mil trabalhadores ficam desempregados.

    Nas primeiras semanas, há paralisação e assombro na Copag. No entanto, o mercado de baralhos assimila o golpe e as vendas aumentam, com o jogo se descentralizando dos cassinos e migrando para redutos menores e mais numerosos, como clubes e residências.

  • 1954

    A Copag vende parte de sua gráfica à empresa Irmãos Spina, ficando apenas com o setor de baralhos. Uma nova tecnologia faz a produção aumentar substancialmente.

    Em Londres, o 139 ganha o primeiro prêmio na Convenção Internacional dos Fabricantes de Baralho  e consolida a Copag como a maior fabricante de baralhos do Brasil. Nesse mesmo ano, no Rio, a Copag encerra todas as suas atividades não relacionadas aos baralhos.

  • 1965

    A Copag anuncia uma joint venture com a Champion (hoje International Paper), um dos maiores grupos de celulose do mundo.

    Por muito tempo, a única fábrica da Champion no Brasil rendia mais que as cinco que a empresa tinha nos EUA.

  • 1975

    João Gonçalves deixa a presidência para o filho Ricardo Albino.

    Sob sua gestão, a Copag assume o compromisso de retomar o fôlego e se reposicionar, investindo em mais tecnologia e inovação.

  • 1980

    Após intensas reuniões, muita discussão e negociações que exigiram inúmeras viagens ao Amazonas, a Copag dá início às suas operações em Manaus.

  • 1987

    Em junho, é inaugurada a fábrica da Copag em Manaus, com 6,5 mil m² de área construída. A fábrica de SP, na Rua Piratininga, é completamente desativada.

    No dia 31 de dezembro, aos 89 anos, morre João Gonçalves. Felizmente, ele ainda pôde presenciar o renascimento da Copag.

  • 1990

    A Copag da Rua Piratininga se transfere para a Porto Martins, no Brooklin. Ricardo Albino Gonçalves passa a presidir o Conselho Administrativo da Copag e da Copag da Amazônia;

    seu filho, Ricardo Albino Gonçalves Filho assume a presidência da Companhia Paulista de Artes Gráficas e João Carlos Bosisio Gonçalves preside a Copag da Amazônia. A empresa se profissionaliza e foca no novo milênio e na globalização.

  • 1996

    A Copag se torna a primeira empresa fabricante de baralhos do mundo a conquistar a certificação ISO 9001 e abre as portas para trilhar seu caminho no exterior.

    A Copag é a primeira empresa de baralhos do mundo a receber tal certificação.

  • 2000

    A Copag adquire a Sociedade Impressora Caxiense, fabricante do baralho Pinguim – um dos principais concorrentes da empresa na década de 1980.

  • 2001

    Com cartas plásticas de primeira qualidade, é fundada a Copag USA, com um escritório em Caxias do Sul (RS).

    Entregas para os EUA são feitas através de Miami. O escritório também atende ao restante do mercado mundial. No dia 1º de maio, morre Ricardo Albino Gonçalves.

  • 2003

    Copag lança a primeira versão de sua loja virtual, comercializando cartas, marcadores, bolachas, seguradores, embaralhadores, feltros, cinzeiros e vários acessórios de jogo, ainda que não produzidos necessariamente pela empresa.

    Hoje, a Copag Loja conta com uma grande variedade de produtos e a linha completa de games da Copag.

  • 2005

    A belga Cartamundi firma parceria com a Copag e compra 50% da empresa, aumentando a sua participação no mercado mundial.

    No final do ano, a Copag se torna a fornecedora oficial do World Series of Poker – principal campeonato de poker do mundo – e o baralho plástico da empresa chega aos principais cassinos do planeta.

  • 2006

    O escritório da Copag USA se transfere para Tequesta, na Flórida.

    É produzido o primeiro lote de cinco produtos a serem comercializados pela Cartamundi na Europa, todos na qualidade 100% baralho plástico.

  • 2007

    A Copag recebe o Prêmio SESI Qualidade no Trabalho, um reconhecimento aos esforços do Sistema de Gestão Integrado da Copag formado pelas normas ISO 9001 – Gestão da Qualidade, ISO 14001 – Gestão Ambiental e SA 8000 – Responsabilidade Social, aliado a uma forte Política Interna de Desenvolvimento Humano que conta com um robusto programa de benefícios contendo cursos, palestras, seminários e atividades especiais.

  • 2008

    Em agosto, surge o Copaguinho – um mascote para promover a linha de games infantis da Copag.

    O personagem figura desde então em todas as comunicações da empresa voltadas a esse segmento.

  • 2008

    Um livro especial em comemoração ao centenário da empresa é publicado: “Copag 100 Anos no Brasil – Sempre dando as cartas”.

  • 2011

    A Copag consegue a licença da marca Pokémon para produzir e comercializar a versão brasileira do Trading Card Game da franquia.

  • 2011

    A presença digital da Copag é intensificada em redes sociais como o Twitter, Facebook e YouTube.

  • 2011

    Copag lança As Aventuras de Copaguinho, um webgame infantil estrelando o seu mascote.

  • 2012

    Em maio, é lançado o game Copaguinho no Espaço para iPad, a primeira investida da Copag em dispositivos móveis.

  • 2013

    Em março, é lançado pela Copag o Battle Scenes – Universo Marvel, um card game totalmente desenvolvido no Brasil.

  • 2013

    Em homenagem ao Baralho 139, é criado em 13 de setembro o Dia do Baralho.

    Para marcar o primeiro ano da comemoração, a Copag lança um documentário sobre a origem das cartas e realiza um grande concurso valendo uma viagem para um cassino no Uruguai.

  • 1908
  • 1918
  • Anos 20
  • 1923
  • 1938
  • 1939
  • Anos 40
  • Anos 40
  • 1954
  • 1965
  • 1975
  • 1980
  • 1987
  • 1990
  • 1996
  • 2000
  • 2001
  • 2003
  • 2005
  • 2006
  • 2007
  • 2008
  • 2008
  • 2011
  • 2011
  • 2011
  • 2012
  • 2013
  • 2013
Livro Copaguinho

Livro Comemorativo

Em 2008, ano do centenário da Copag, um livro especial foi publicado para comemorar a ocasião: Copag 100 Anos no Brasil - Sempre dando as cartas.

Com texto do prestigiado escritor e jornalista Ignácio de Loyola Brandão, o livro mostra as origens dos jogos de cartas e traça um paralelo entre a história da Copag e a história do baralho no Brasil.

Dividido em sete capítulos e confeccionado em formato de alto padrão, Copag 100 Anos no Brasil - Sempre dando as cartas é um item obrigatório na coleção de todo amante de cartas que se preze. O livro está disponível para compra na loja virtual da Copag.

Quero comprar o livro

“A história do baralho no Brasil é a história da Copag. (...) Esta é, na verdade, a grande crônica de uma empresa que começou modesta – vendendo papéis, cadernos e envelopes – e hoje é uma potência das mais modernas e competitivas do planeta, equipadíssima com tecnologia de ponta e situada com destaque no ranking internacional do setor.”

Ignácio de Loyola Brandão, em As cartas abertas sobre a mesa, ou cartas mágicas (crônica escrita especialmente para o livro)

Sistema de Gestão

Nossa busca constante pela excelência da qualidade inclui também o comprometimento com a preservação do meio ambiente e com a qualidade de vida dos nossos colaboradores.

É o que comprova o nosso Sistema de Gestão Integrado (SGI), através da conquista dos seguintes certificados de Responsabilidade Social:

  • ISO 9001

    Gestão da Qualidade

  • ISO 14001

    Gestão da Ambiental

  • SA 8000

    Responsabilidade Social.

  • A marca do manejo florestal responsável

voltar ao topo